Nutrição, Alimentação e Emagrecimento

Verdades e Mitos

MITO: Evite líquidos durante as refeições. Isto incha o estômago e prejudica assimilação dos nutrientes.

O CORRETO: É justamente o contrário! O estímulo de saciedade é provocado pela distensão do estômago. Logo, uma alimentação equilibrada deve conter líquidos que podem ser ingeridos durante a refeição sem problema algum. E se você associa uma boa quantidade de saladas e de vegetais folhosos, isto favorece a sensação de saciedade justamente por dilatar o estômago, o que é perfeitamente normal. Quanto à absorção dos nutrientes, esta se dá à nível dos intestinos, e não na parede do estômago.

 

MITO: Evite comer nos intervalos das refeições.

O CORRETO: É preferível que você faça a ingestão de pequenas refeições distribuídas ao longo do dia do que ingerir grandes quantidades de alimentos no almoço e no jantar, o que favorece o ganho de peso. Essa história de horário fixo de almoço e jantar foi criada devido à Revolução Industrial, onde os trabalhadores passavam o dia inteiro junto das máquinas e só dispunham de dois pequenos períodos para se alimentar. E até hoje muitas empresas e indústrias ainda agem assim. Observe a natureza e os animais. Você já viu algum boi dizendo: "Com licença, está na hora do meu almoço!"? Os animais comem quando sentem fome. E com o ser humano não é diferente. O emagrecimento vai depender do que você come, e não da hora em que você come.
 

MITO: Mastigar lentamente os alimentos ajuda a emagrecer.

O CORRETO: O cérebro percebe a saciedade pela distensão do estômago e pelos níveis de glicose, provenientes dos alimentos, que circulam na corrente sanguínea. Mastigar mais devagar não vai alterar estes mecanismos em nada. 

 

MITO: Prefira o Leite Desnatado ao Leite Integral.

O CORRETO: Prefira o Leite Integral ao Leite Desnatado! O leite desnatado é o leite do qual foram removidas todas as gorduras (a nata). Acontece que com a remoção da gordura do leite são removidas também todas as vitaminas do leite, as vitaminas A, D e E, e que estão presentes somente na gordura do leite, pois são lipossolúveis (estão diluídas na gordura do leite). A carência destas vitaminas pode levar a vários sintomas, como irritabilidade, cansaço, mal estar, e sensação de fome, e você pode acabar comendo mais. Além de poder propiciar o aparecimento de doenças carenciais, como a Cegueira Noturna, pela falta da vitamina A e a Osteoporose, pela falta da vitamina D, por exemplo. O leite desnatado é, literalmente, um resto! Uma sobra! Não tendo nada o que fazer com ele, as indústrias colocam mulheres lindas nas propagandas e incitam você a ingerir os restos que sobraram da indústria de Iogurtes, Manteiga e outros derivados do leite, pois a gordura retirada do leite é utilizada para a fabricação desses produtos. Você já viu algum Pediatra receitar leite desnatado para uma criança? Na pior das hipóteses, você pode optar pelo leite semidesnatado, mas o desnatado não deve ser recomendado! Leite desnatado é uma sobra!

 

Veja mais em:
Nutrologia - Artigos

 

 

Dr Eduardo Adnet - Médico Psiquiatra e Nutrólogo
Especialista Titulado AMB/ABP/ABRAN
CRMPR 26269 CREMERJ 52799-3
Av. Sete de Setembro 5402 Conjunto 58 - Batel - Curitiba. PR
Edifício Seventh Avenue. Tels: (41) 4063-7460 (41) 9137-9757 (41) 3151-2145
Web: www.medico-psiquiatra.com e www.eduardoadnet.com


 

 

 

 

© Copyright Eduardo Adnet - 2015 - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste website são de caráter informativo e de modo algum podem substituir as consultas médicas.

Home